segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Reunião de mim

Reunião de mim
Londres, 16/04/2013



Taste in the rain by Anna Gillespie


Por vezes me sento comigo mesmo
numa reunião que não para de crescer.

Ao fundo vejo as crianças que fui
correndo e brincando,
onde por momentos
nem distinguir eu consigo
pois elas se perdem no tempo.

No meio ficam os adolescentes 
período difícil e cheio
de questionamentos,
de loucuras e afirmações, 
e me pego rindo.

Mais perto, vejo homens
e seus cabelos ficando grisalhos
e seus rostos marcados.
Alguns sorriem entre si
mas todos carregam o peso
de não entender para onde vão. 

Eles não sabem entretanto
que caminham para mim
e que mesmo eu
sentado onde estou,
vendo-os chegar,
logo me levantarei
para receber feliz
um grande e esperado amigo,
meu velho eu
que está por vir

Por vezes me sento comigo mesmo
numa reunião que não para de crescer
e as histórias são boas,
sim elas são....

Daniel Braga

sábado, 30 de novembro de 2013

O poeta é intenso

O poeta é intenso
Londres, 18/04/2013


Não achei referência ao autor


O poeta é intenso
seja numa vírgula,
sentimento que para
e respira,
seja num ponto
onde ele desesperado
apenas termina,
seja nas reticências
onde ele sonha
com o que está por vir
deixando em aberto
seus pensamentos
e seus sentimentos.

O poeta é intenso
e sabe muito bem disto...
Daniel Braga

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Lágrimas azuis I

Lágrimas azuis I
Rio de Janeiro, 02/07/2013
Ink in water


Nossa liberdade depende da tinta
pequenas lágrimas azuis
de uma caneta que se perdeu
em meio a loucura da vida
que num rabisco sem sentido
define a liberdade
define vidas.

Nossa liberdade nasce
das lágrimas azuis que caem...

Daniel Braga

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Lágrimas azuis II

Lágrimas azuis II
Rio de Janeiro, 26/11/2013

Ink in water


Quase não choro mais
e meu pranto
e meus pensamentos
traduzem-se em palavras,
em estrofes sem rimas
de versos desconexos
onde cunho minha loucura,
onde talho minha vida.

Minhas lágrimas hoje
são vírgulas intencionais
em frases pequenas
que cadenciam o pensamento
em momentos simples
pretensiosos de emoção
mesmo sem sentido para muitos
cheios de minhas verdades.

Quase não choro mais
pois minhas lágrimas caem da caneta...

Daniel Braga

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Dias chuvosos II

Dias chuvosos II
Rio de Janeiro, 06/11/2013

Não achei referência à imagem.


A chuva caía fina
como o lamento de anos,
saudade antiga.
E o céu cinza
trazia em si melancolia
deixando em tudo
um ar nostálgico.

Era apenas um dia chuvoso
que me fez pensar um pouco...

Daniel Braga

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

As boas lembranças

As boas lembranças
Rio de Janeiro, 16/10/2013

Tia Helô

Não temos como entender
Os meandros e caminhos
Mas certos de nossa ignorância
Caminhamos com pés firmes
Pelas estradas que surgem
Desafiando o desconhecido
Peito erguido confiante
Esquecidos que ao final
Seremos lembranças boas
De um tempo onde as pedras
Podiamos apenas chutar
Pois eram parte da brincadeira.

E as boas lembranças
Serão sempre eternas...

Para minha Tia Heloisa, eterna e querida

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Traição do desejo

Traição do desejo
Rio de Janeiro, 19/03/2013

Não achei referência ao fotógrafo.

O desejo muitas vezes
é um sentimento traidor 
nos condena pela loucura 
quando escolhemos o desvario 
renunciando a razão. 
E assim culpados,
penalizados pelo querer 
lutamos instante a instante 
pela vondade de conseguir 
um momento só que seja 
dominar este sentimento 
e evitar esta traição.

E mesmo assim 
quero sempre sentí-lo....

Daniel Braga

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Escrever

Escrever
Rio de Janeiro, 09/09/2013

Não achei referência ao autor.


Vem como onda,
que bate com força,
estoura na pedra dura
de minha cabeça,
limpa a bela praia
de minha alma.
Varia com a maré,
por vezes alta,
por vezes baixa,
mas sempre ali
em seu movimento sem fim.

Poemas vem como ondas
que sempre vem e vão...

Daniel Braga

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Defeitos

Defeitos
Rio de Janeiro, 09/08/2013

Não achei referência ao autor.


Defeitos são sabores complexos
que os paladares inexperientes
não sabem degustar nem tirar deles
as boas notas de realidade e humanidade
que somadas às qualidades
criam sabores complexos
de onde nascem amores.

Daniel Braga

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Porão velho

Porão velho
Rio de Janeiro, 07/08/2013

Não achei referência ao autor.


O tempo se encarrega
de cobrir de pó as memórias
e amarelar as fotos
e sem percebermos
o passado fica esquecido
em estantes escuras
de um porão velho
que por vezes entramos
para em meio ao silêncio
lembrarmos das cores,
lembrarmos dos sons,
lembrarmos dos cheiros,
lembrarmos de um tempo
onde não existia pó
e as fotos eram vívidas.
Daniel Braga

terça-feira, 30 de julho de 2013

Digestão

Digestão
Rio de Janeiro, 30/07/2013

Não achei referência ao autor.


Digestão maldita onde
me empanzino de pensamentos
dos quais alguns
são muito indigestos
me fazendo ruminar
em longos devaneios.
Neste momento eu paraliso
absorto que fico
nesta estranha inquietação.

Digestão maldita onde
me pego quieto e pensativo...

Daniel Braga

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Duras decisões

Duras decisões
Rio de Janeiro, 08/07/2013


Não achei referência ao fotógrafo.


Em alguns momentos
somos obrigados a machucar
aqueles que mais amamos
e cabe somente a nós
esta maldita escolha
mesmo sabendo no final
todos iremos todos perder.
Mas da tempestade vem a bonança
e da terra machucada
surgirá um belo verde
pois não desistimos dela,
daquela terra boa,
onde estavam enterrados
os nossos corações.

Algumas escolhas nos fazem sangrar
e assim surgem as cicatrizes da vida...

Daniel Braga

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Estranha estrada

Estranha estrada
Rio de Janeiro, 04/07/2013


Não achei referência ao fotógrafo.


Vivi durante muito tempo
vendo rostos sem olhares
com olhos vazios de alma
que nada podiam mostrar.

Vivi durante muito tempo
em corredores de luxúria
onde ecoava forte a solidão,
batendo em paredes frias.

Vivi durante muito tempo
me perdendo em corpos
simples idéias distorcidas
de uma vida sem sentido.

Vivi durante muito tempo
não vendo nada de bom
muito só comigo mesmo
e sem nenhuma direção.

Estranha estrada da vida
que nos prepara sempre
pois quando menos esperamos
o tempo já mudou...

Daniel Braga

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Esperança no caminho

Esperança no caminho
Rio de Janeiro, 25/06/2013


Não achei referência ao fotógrafo.
 

O futuro faz seus rabiscos
e o caminho se define.
Novos passos são dados,
uns calmos outros não,
mas sem parar e firme
a caminhada segue
abençoada pelos bons ventos
e pelos raios de sol
que agora brincam
nos ofuscando às vezes
quando passam pelas folhas
que nasceram muito verdes
e cheias de esperança.
Não sabemos para onde vamos
mas continuamos a andar
certos de que podemos mais
pois a estrada é bela demais
e as tempestades antigas
e a aridez solitária
ficaram para trás.

O futuro se desenha muito belo
e o caminho já vai longo...

Daniel Braga

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Torrentes

Torrentes
em algum lugar do Atlântico, 29/03/2013



Ilhas na torrente


Como imaginar ou prever
As chuvas da vida
E a torrente que viria?
E com ela uma sensação,
Onda de sentimentos,
Inundando o que antes
Era árido e seco.
Vastidão do peito.
Terra fraturada,
Marcada pelo tempo.

E mesmo hoje
Continuo sem poder
Imaginar ou prever
O que virá com a chuva.
Mas a água está ali
E do solo encharcado
Está nascendo alguma coisa...
Daniel Braga

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Jazz

Jazz
Rio de Janeiro, 24/06/2013

Não achei referência ao autor.


Ao som da música
bom jazz com voz
voz de rainha
seja qual for
é sempre bom
para curar males
males da alma
que somem ao som
ao som da música.

Daniel Braga

sábado, 22 de junho de 2013

Escrever

Escrever
Rio de Janeiro, 19/06/2013

Rabisco - feito por mim.


Letras que me definen.
Frases que me aliviam.
Estrofes que me completam.
Rascunhos que me melhoram.
Conjuntos que me levantam.
Idéias que me sustentam.
Sentimentos que me alavancam.
Loucuras que me afloram.

Escrever é como o ar
que eu preciso para viver...

Daniel Braga

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Descansando no caminho

Descansando no caminho
Rio de Janeiro, 20/06/2013

Não achei referência ao fotógrafo.


Estava tudo calmo
quando o dia começou.
O calor do vento,
deliciosa brisa morna
que a tudo tocava,
farfalhava as árvores
criando assim
sua melodia matutina.
Em meio à tranquilidade
pude ver onde sentava
e a grama verde
me trazia esperança.
Respirei fundo
pegando para mim
parte daquele cheiro bom
de felicidade nova
que trazia em si
o perfume das flores
que não tinha visto crescer.
Ali sentado me recostei
admirando o que via
e me peguei sorrindo.

Estava tudo calmo
quando o dia começou...

Daniel Braga

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Mãos grosseiras

Mãos grosseiras
Rio de Janeiro, 13/03/2013

Não achei referência ao fotógrafo.

Minhas mãos se perdem
nos recantos de ti.
Buscam teu pontos,
teus segredos.
Mãos grosseiras
que buscam prazer,
o teu prazer!
Perdidas em teu corpo
elas vagueiam
sem querer parar,
sem querer se encontrar..

Daniel Braga

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Os poemas eu não crio

Os poemas eu não crio
Rio de Janeiro, 19/06/2013


Minha mão - imagem trabalhada por mim mesmo.


Os poemas eu não crio
eles apenas vêm
levando para meus dedos
os sentimentos que transbordam
de meu peito cansado
de tanto sentir.

Os poemas eu não crio
eles apenas vem...

Daniel Braga

sábado, 15 de junho de 2013

Nossos medos

Nossos medos
Londres, 09/04/2013

    Não achei referência ao fotógrafo ou autor.
     
    Nossos medos nos ensinam
    Mais do que podemos entender
    E mesmo assim teimamos
    Em evitá-los sem saber
    Que deles surge a maturidade
    A qual precisamos tanto
    Para seguir em frente.

    Quero sentir medo
    E você?
     
    Daniel Braga

    sexta-feira, 14 de junho de 2013

    Marcas do tempo

    Marcas do tempo
    Londres, Abril de 2013
    O tempo se encarrega
    De nos envelhecer
    Cabe a nós somente
    Saber exatamente onde
    Cada sinal desta passagem
    Começou a acontecer.
    Muitas passam em branco
    Outras tem dia e lugar.
    Daniel Braga

    sexta-feira, 7 de junho de 2013

    Algumas paragens

    Algumas paragens
    Rio de Janeiro, 07/06/2013

    Não achei referência ao fotógrafo.

    Em meio ao cotidiano
    entre olhares e sorrisos
    passamos muitas vezes,
    triste que estamos,
    e sequer imaginamos
    como conseguimos,
    esconder entre acenos
    e falsas atenções,
    nossa triste realidade
    por mais que ela seja
    somente um momento
    o qual não temos mesmo
    como não passar
    pois daquele ponto infeliz
    o caminho segue longo
    e se perde no horizonte.

    Algumas paragens nao são tão belas
    mas mesmo assim marcam o caminho...

    Daniel Braga

    quinta-feira, 6 de junho de 2013

    Olho do furacão

    Olho do furacão
    Rio de Janeiro, 05/06/2013


    Não achei referência ao fotógrafo ou autor.


    A reflexão não me deixa
    nunca, mesmo que eu queira.
    Parte de mim que vez por outra
    acaba como maldição.

    Turbilhão de pensamentos
    que me toma de assalto
    por mais que eu saiba
    que estou sendo atingido
    por esta tormenta mental.

    Momento de loucura que
    sem o qual não me defino.
    Parte de mim tão forte,
    tão gritante e minha
    sem a qual não vivo.

    E a vida segue boa,
    mesmo estando no meio da tempestade...

    Daniel Braga

    quarta-feira, 5 de junho de 2013

    Alguns dias

    Alguns dias
    Rio de Janeiro, 20/02/2013

    Não achei referência ao fotógrafo.


    Alguns dias
    sou assaltado pelo vazio.
    Me sinto oco
    mas agora sei
    mesmo estando frio
    que estes momentos
    são apenas cenas
    de um grande roteiro
    o qual leio dia a dia
    em novas páginas que surgem
    sem que saibamos o final.

    Alguns dias
    sou assaltado pelo vazio
    mas sigo em frente...

    Daniel Braga

    segunda-feira, 13 de maio de 2013

    Lembrando minha mãe

    Lembrando minha mãe
    Rio de Janeiro, 13/05/2013

    Não achei referência ao fotógrafo.


    O vento passa
    enquanto olho para trás
    e nada posso fazer
    que não seja observar.
    Vejo distante
    cenas de você,
    cenas com você,
    boas lembranças sempre
    que me tomam o coração.
    Sei agora que só posso
    me permitir sentir saudade
    num dia que perdeu o sentido.

    E o vento sempre passa
    nos momentos que lembro de você...

    Daniel Braga

    segunda-feira, 6 de maio de 2013

    Poema do viajante

    Poema do viajante
    Londres, 05/04/2013


    Camden Town - Londres 2013 - Foto tirada por mim.

    E o caminho que segue
    e que tanto já mudou
    mais uma vez se altera
    e não sei para onde vai
    mas me faz sonhar,
    olhar para frente
    e seguir sem medo
    pois as histórias deste caminho
    ainda devem ser contadas
    mesmo que ninguém as queira
    ler ou escutar.

    E o caminho que já vai longo
    se perde no infinito....

    Daniel Braga

    sábado, 4 de maio de 2013

    Paris não vi

    Paris não vi
    Sobre o Canal da Mancha, 30/03/2013

    Não achei referência ao fotógrafo.


    Paris não vi
    Apenas passei.
    Mesmo querendo
    E um tempo tentado
    Passou por mim
    Tão demorado quanto pode
    Ficar em um enorme corredor.

    Mas não foi agora
    Apenas será depois...

    Daniel Braga

    sexta-feira, 3 de maio de 2013

    11 horas

    11 horas
    Paris, 30/03/2013

    Não achei referência ao fotógrafo.


    Descoberta
    Reflexão
    Parada
    Vigília
    Percepção
    Escolha
    Conexão
    Sono
    Renúncia
    Fome
    Lembrança
    Observação
    Vagar
    Comer
    Sorrir
    Pensar
    Sensação
    Aprender
    Agradecer
    Aceitação

    Daniel Braga

    quarta-feira, 3 de abril de 2013

    Pedido do poeta

    Pedido do poeta
    Rio de Janeiro, 08/03/2013

    
    Woman painting by Mickehill



    Eu só preciso dos seus olhares,
    dos seus carinhos
    e do seu fogo.

    O que mais pedir?
    Pelo que mais lutar?
    Pelo que mais sentir?
    O que mais sonhar?

    E o tempo se encarrega
    de nos fazer andar
    sem saber então
    onde algum dia vamos parar.

    Eu só preciso disto
    e nem sei se é pedir muito...

    Daniel Braga

    segunda-feira, 1 de abril de 2013

    Doce visão

    Doce visão
    Rio de Janeiro, 07/03/2013


    
    Naked woman sleeping


    És sonho.
    Em teus beijos
    me deixo.

    És desejo.
    Em teus cabelos
    me perco.

    És loucura.
    Em teu corpo
    me liberto.

    És doce visão
    sonho, desejo e loucura...

    Daniel Braga

    quinta-feira, 28 de março de 2013

    Sabedoria

    Sabedoria
    Rio de Janeiro, 28/03/2013

    Não achei referência ao fotógrafo.


    Podem se passar anos 
    mesmo décadas 
    mas hoje sei, claramente 
    que o mais importante não são 
    nem de longe as respostas 
    mas sim as perguntas 
    pois delas vem a maturidade da vida 
    a qual preciso para continuar andando.

    E o caminho já vai longo 
    e ainda tenho tantas perguntas a fazer...

    Daniel Braga

    terça-feira, 26 de março de 2013

    Depois de muito

    Depois de muito
    Rio de Janeiro, 26/03/2013


    Não achei referência ao autor.


    Depois de muito
    descobri que meus limites,
    não conheço. 
    Apenas aqueles
    do limiar do medo.
    Além disto 
    surpresas e desafios. 

    E sigo com coragem 
    de cabeça erguida...
     
    Daniel Braga

    segunda-feira, 25 de março de 2013

    Um pouco de você

    Um pouco de você
    Rio de Janeiro, 25/03/2013

    Não achei referência ao autor.


    A felicidade é como você 
    ela tem asas 
    e nada mais triste existe
    do que asas presas 
    pois o voo é sua vida.

    Daniel Braga

    sexta-feira, 22 de março de 2013

    Labirinto

    Labirinto
    Rio de Janeiro, 21/03/2013


    Nu couché de dos, 1944 por Henri Matisse


    Seu corpo é o labirinto 
    Onde me perco 
    Mesmo sabendo 
    Onde está o final
    Pois perdido estou
    Tão certo do caminho
    Quanto a beleza de tuas curvas

    Daniel Braga

    quarta-feira, 20 de março de 2013

    Resposta malcriada

    Resposta malcriada
    Rio de Janeiro, 20/02/2013

    Não achei referência ao autor.


    Uma amiga me disse
    que estou a escrever muito.
    Me pegou por estes dias
    verborrando minhas palavras
    em versos desconexos
    os quais pela quantidade
    lhe diziam alguma coisa,
    que lhe falavam sobre mim.
    Pois eles são meus
    e sempre falam do meu eu
    seja ele ontem, hoje, amanhã
    ou nunca!

    Daniel Braga

    quinta-feira, 14 de março de 2013

    Apenas isto

    Apenas isto
    Rio de Janeiro, 06/03/2013

    
    Pintura abstrata estilo fumaça fractal


    Sou isto e porque não
    sem exageros
    sem enganação.
    Sou o que sobrou
    das tempestades de então
    seguindo meu caminho
    buscando meu quinhão.
    Alma rasgada
    sangrando emoção
    Não quero pena,
    não nem perdão.
    Não quero nada
    mas recuso-me a morrer em vão.

    Sou apenas isto
    mesmo sabendo que tudo
    pode ter sido apenas ilusão...

    Daniel Braga

    quarta-feira, 13 de março de 2013

    Exaustão

    Exaustão
    Rio de Janeiro, 13/03/2013


    
    I'm Tired (YORGUNUM) by Gizem Saka (Turkish Painter)


    Esvazio o peito
    com as letras que surgem
    em torrente de pensamentos
    e desvario de sentimentos.
    Deixo a mente em vácuo
    permitindo-me somente o sentir.
    Hoje sou exaustão
    da mente e do corpo,
    fluindo pelas linhas
    que se recusam entretanto
    a deixar de marcar
    o branco do papel
    na teimosia de mostrar
    o que elas mesmo nem tem noção.

    Esvazio o peito
    com as letras que surgem
    sem saber se elas tem algum sentido...

    Daniel Braga

    segunda-feira, 11 de março de 2013

    Não precisava ser assim

    Não precisava ser assim
    Rio de Janeiro, 11/03/2013


    Não achei referência ao pintor nem ao nome da obra.


    Não precisava ser assim
    nem nunca precisou.

    Atitudes em vão
    regadas ao impulso
    não medem nem pesam
    as suas consequências.
    Mas o tempo,
    senhor paciente,
    ele sim se encarrega
    de nos sentar um dia
    neste banquete maldito
    onde somos obrigados
    a degustar o amargor
    de nossas ações.

    Não precisava ser assim
    mas teremos de viver isto...

    Daniel Braga

    quinta-feira, 7 de março de 2013

    Reflexão do caminho

    Reflexão do caminho
    Rio de Janeiro, 25/02/2013

    Dan Young - Apenas acima da estrada - Óleo sobre tela


    Me vejo hoje
    desbravando caminhos
    os quai nunca pensei,
    os quais nunca sonhei.

    Da jornada toda
    do fim nada sei
    mas sigo forte,
    ímpeto de sobreviver.

    Em minha companhia
    seguem o sol no horizonte
    e a solidão ao meu lado,
    acompanham cada passo.

    Me vi ontem.
    Me vejo hoje.
    Não vejo o amanhã.
    Estrada que segue...

    Daniel Braga

    quarta-feira, 6 de março de 2013

    Inquietação

    Inquietação
    Rio de Janeiro, 06/03/2013

    Minha esposa nua de Salvador Dali


    Dentro do meu peito
    algo borbulha,
    ferve e matura.
    Não sei o que é
    e da caneta
    teima em não sair.
    Mas está lá, eu sei
    prestes a emergir.
    Tempo que não sei qual
    necessário para brotar
    só não sei quando nem onde.

    Mas a caneta está ao lado
    esperando vigilante...

    Daniel Braga

    segunda-feira, 4 de março de 2013

    Poema do ladrão

    Poema do ladrão
    Rio de Janeiro, 04/03/2013


    
    Dancing  Couple by Deepali Gosain


    Você não vai poder me impedir 
    de roubar teu coração 
    poemas eu faço assim 
    surgem do nada então 
    para isto basta eu viver 
    algo novo, uma sensação 
    seja o toque, seja a pele 
    seja apenas emoção 
    um olhar roubado 
    ou um momento de total libertação.

    Você não vai me impedir 
    já lhe tomei o coração...

    Daniel Braga

    sexta-feira, 1 de março de 2013

    Raras pessoas

    Raras pessoas

    Rio de Janeiro, 29/02/2012


    
    Light Wallpaper 2 por WhiteSpiritWolf
    Certas pessoas
    apenas vem e vão.
    Outras raras pessoas
    chegam e não se vão.
    Umas são só amigas,
    outras um aceno de mão,
    mas algumas fazem morada
    e tomam teu coração.
    Não existe regra alguma
    que defina esta equação
    e só sei que agora
    vivo um momento de paixão.
    Não estava esperando,
    pois surgiu de supetão,
    nem tão pouco preparado
    para esta situação.
    Mulher encantadora,
    pecado de Adão,
    arrebatou-me completamente
    quero te desejar então.
    Sonho bom que me tomou
    quero sonhá-la desde então.
    És loucura e desejo
    na forma de uma inspiração.
    Certas pessoas nos marcam
    e sem saber, nunca sairão
    daquele canto escondido
    que é o nosso coração.

    Daniel Braga

    

    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

    Desejo é arte

    Desejo é arte
    Rio de Janeiro, 26/02/2013


    
    Fire of Desire by Maria Magdalena Splinder


    Desejo é arte.
    É matriz,
    engrenagem.
    Nos faz sonhar
    e viver
    pois dele surge
    não só o pecado
    mas a vontade
    e o poder.

    Desejo é arte
    e nele quero sempre me ater!

    Daniel Braga

    segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

    O sono me foge

    O sono me foge
    Rio de Janeiro, 15/02/2013

    Eu (2012).


    O sono me foge
    Me perco em sombras. 
    Silhuetas da noite. 
    Contornos borrados
    Visto por olhos cansados. 
    A mente vaga sem descanso 
    Mesmo exausta. 

    O sono me foge
    Enquanto me distraio
    Com as sombras de uma noite
    Que insiste em continuar. 
    Eterna insônia
    Onde o tempo se arrasta
    Escravo do pensar. 

    O sono me foge
    E pela primeira vez
    não sei se quero encontrá-lo... 

    Daniel Braga

    terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

    Vício de amor

    Vício de amor
    Rio de Janeiro, 26/01/2012

    
    Painting of lovers doing the Tango - Kik Helbig
     É a saudade do beijo.
    É a vontade.
    É o desejo.
    É o querer sempre.
    É o toque.
    É a libido,
    É a compania.

    É a troca sincera,
    até mesmo descabida,
    das mais secretas
    e tórridas verdades
    do corpo que teima
    em querer mais
    e mais.

    Maldito vício
    que nos entrega
    nos braços de alguém...

    Daniel Braga

    quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

    Especiaria da vida

    Especiaria da vida
    Rio de Janeiro, 05/04/2011

    
    Não achei referência ao fotógrafo.

    Receita divina
    em forma de mulher.
    Pitada certa
    dos melhores tempeiros.
    Ervas finas,
    lindas pimentas
    misturada em sal grosso
    criando sabor,
    criando ardor.
    Diferente mistura
    de onde surgem estrelas.
    És alquimia!
    És fantasia!
    Cheiro do pecado,
    doce aroma,
    enfeitado com sorriso,
    polvilhado com segredos,
    inesquecível experiência!

    És única,
    sonho de mulher,
    especiaria da vida
    chamada Raquel.

    Daniel Braga

    terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

    Minha calma

    Minha calma
    Rio de Janeiro, 04/02/2013

    Não achei referência ao fotógrafo.


    Busco entender minha calma
    pois dela não sou próximo
    nem amigo íntimo.
    Estou certo que a vida me foi guia,
    mostrando-se severa,
    como os passos devem ser tentados.
    Mas esta tranquilidade
    que de longe não é um sedativo
    mas sim o olhar atento de quem sabe algo,
    mas sabe o que?

    Busco entender minha calma
    sem perceber o quanto mudei...

    Daniel Braga

    quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

    Choro de adeus

    Choro de adeus
    Rio de Janeiro, 31/01/2013

    Minha querida mãe, Iolanda, Saudades eternas!
    Recorte de uma foto tirada por mim no final de 2012.


    Um ciclo termina.
    Outro começa.
    Vida que segue.
    Saudade que se sente
    na lágrima que verte.

    Era terça
    quando ela se foi.
    Logo que soube
    pensei apenas
    que então acabou.

    Agora sei entretanto
    que aquele pensamento
    na verdade era
    simples em palavras
    mas complexo em reflexão.

    Como um marco desafiador
    ele precisava ser desbravado
    para do esforço
    eu enternder apenas
    que não era o fim.

    O tempo é finito.
    O sentimento não.
    E como o amor sem medida
    Hoje é dor e amanhã,
    amanhã....

    ...será apenas outro dia...
     
    Daniel Braga
    Para minha mãe, saudades eternas!!!!

    quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

    Acordar bem

    Acordar bem
    Rio de Janeiro, 30/01/2012


    Não achei referência ao fotógrafo.

    Acordei hoje
    com você em mim.
    Seu cheiro gostoso
    que na minha camisa
    fez morada,
    mistura de nós dois.

    E apenas percebi
    que estava sorrindo feliz...

    Daniel Braga

    sábado, 26 de janeiro de 2013

    Retrato em palavras

    Retrato em palavras
    Rio de Janeiro, 23/01/2013

    Não achei referência ao fotógrafo.


    Você estava no meu coração na hora,
    só fiz teu retrato em palavras.

    Traços leves buscando rimas
    não consegui descrever sua perfeição
    apenas sei que assim
    levei a cabo os sentimentos
    que trazia em meu peito.
    Rascunho ousado
    de tamanha felicidade
    tentou em vão trazer
    tua imagem em verso.

    Só fiz teu retrato em palavras
    e tinha você no coração...

    Daniel Braga

    Para minha querida Raquel Galício