quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Momentos finais

Momentos finais
Rio de Janeiro, 24/02/2014

Existe um momento
onde tudo acaba,
a graça se vai,
a beleza não é mais,
a magia desaparece.

Existe um momento
onde as certezas somem,
o sonho termina,
a noite chega
e o caminho desaparece.

Estes momentos, vários
se repetem na vida
seja para o que for,
seja quando for
eles sempre vem.

Que nestes momentos
eu tenha a força para seguir...

Daniel Braga

sábado, 27 de dezembro de 2014

Respostas que não tenho

Respostas que não tenho
Rio de Janeiro, 21/03/2013

Se seus beijos 
Trouxessem as respostas 
Seria fácil saber
Mas eles só trazem
A dúvida de não saber
Como será amanhã 
Quando te ver!

Daniel Braga

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Segredo de mulher

Segredo de mulher
Rio de Janeiro, 19/03/2013


Pintura Un rostro llamado ausencia... de Adolfo Payés

Eu poderia dar tudo de mim
fosse o que fosse,
meu mais belo sorriso,
minha mais quente safadeza,
meu mais claro pensamento,
meu mais belo poema,
e mesmo que eu fosse
insuportavelmente sedutor
você ainda seria apenas
incontestávelmente adorável
e eu estaria sim
diante de um grande mistério
que em tua forma de mulher
me arrebataria como nunca antes!

Daniel Braga

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Amores Perfeitos

Amores Perfeitos
Rio de Janeiro, 06/05/2013


Não achei referência ao fotógrafo.


O caminho seguia como sempre
horizonte ao fundo,
utopia que me move,
e a chuva fria da solidão
caia sem parar
molhando a estrada.

Deixava para trás
árvores de memórias
com suas folhas amarelas
caindo pelo esquecimento
e nem percebi o que estava
simplesmente por acontecer.

Perseverante e teimoso
caminhava taciturno em mim
que não vi a chuva parar
e uma brisa quente lufar
e ao perceber, atônito
vi o caminho mudar.

As árvores eram verdes
e o céu estava forte em azul.
Ao longe o sol brilhava forte
abençoando com sua luz
o momento mágico que se criou
sem que eu me desse conta.

Parei e olhei em volta
fascinado com a mudança
quando então olhei você
iluminada de beleza
carinho em forma de mulher
pureza que sorriu para mim.

Só me lembro que te dei a mão
e agora caminhamos juntos
e aquela lufada quente
continua nos acaraciando
e pelo caminho não deixo de ver flores,
vários amores perfeitos...

Daniel Braga

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Poeira ao vento II

Poeira ao vento II
Rio de Janeiro, 24/02/2014

Mãos tolas balançam
deixando entre dedos trêmulos
a poeira do tempo cair
para que o vento leve
as memórias que se perderam
junto de momentos vários.

Enquanto, ao vento cada grão brilha,
um facho lhes dá um último glamour...

Daniel Braga

domingo, 9 de novembro de 2014

Abraço e paixão

Abraço e paixão
Rio de Janeiro, 22/03/2013


Forte a vontade
que inicia o fogo da paixão.
Paixão que nos aquece
e nos levanta fervura.
Fervura de amar
sem perceber que assim
iremos transbordar.
Tranbordo de sentimento,
de saudade, de carinho
de desejo e loucura.

Forte a vontade
de um forte abraço...

Daniel Braga

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Estocada

Estocada
Rio de Janeiro, 24/01/2014

A faca mais afiada
de ponta mais mortal
é segura por quem
você ama verdadeiramente.
Dela são as mais mortíferas
e dolorosas estocadas
que sempre atingem a alma
e o coração.

Mesmo assim abro o peito
por mais que a cabeça diga que não...

Daniel Braga

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Labirinto de mim

Labirinto de mim
Rio de Janeiro, 03/05/2013

Não achei referência ao autor.


Voltar a sentir
é ao mesmo tempo
tão grandioso
e tão incerto
que me pego olhando
para os recantos de mim
e percebo o quanto
ainda tenho por conhecer
numa aventura sem fim
de autodescobrimento.

E no labirinto de mim
me vejo buscando caminhos...

Daniel Braga

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Nunca mais veremos a lágrima

Nunca mais veremos a lágrima
Londres, 11/04/2013

Foi uma lágrima apenas
que derrubou os muros,
muralhas feitas puramente
de medos e cicatrizes.
Ignorante de seu poder
mas pesada de emoção,
em sua inocência perene,
pura e passageira,
ela rolou despretensiosa
mas rica de esperança
num desejo escondido
até mesmo esquecido
que fez cair por terra
qualquer barreira.
Eternizada numa foto,
num momento,
num olhar,
num sentimento.

Nunca mais veremos a lágrima
que derrubou grossas paredes
e apenas rolou sem medo...

Daniel Braga

sábado, 27 de setembro de 2014

Seus lábios

Seus lábios
Rio de Janeiro, 24/03/2013


The Kiss by Joy Kirton Smith

Adoro seus beijos.
É onde estamos mais ligados.
Lábios com desejo
que nos levam a paixão.
Lábios insanos
que nos tiraram a paz
e que mesmo de longe
sinto o toque quente
sedentos de emoção.


Daniel Braga

domingo, 7 de setembro de 2014

Sentimentos escritos

Sentimentos escritos
Rio de Janeiro, 26/03/2013

Não achei referência ao autor/fotógrafo.

Borra do coração. 
Palavras muitas vezes sem nexo 
pois qual a lógica 
que existe no coração 
senão a única possível 
lógica da paixão. 

E assim ela escorre 
dos dedos que não se cansam...

Daniel Braga

sábado, 30 de agosto de 2014

Medo

Medo
Rio de Janeiro, 15/03/2013


Pintura acrílica sobre painel - tamanho 15 x 15 cm - Daily Painting - 046 - by Cristina Jacó
Medo? Medo eu tenho
de não ter seus beijos 
de não ter sua pele 
de não ter seus olhos 
de não ter seus abraços 
de não ter seu corpo

Medo eu tenho de não estar vivo...

Daniel Braga

segunda-feira, 21 de julho de 2014

A brisa da noite

A brisa da noite
Rio de Janeiro, 20/07/2014

Não achei referência ao autor.


A brisa da noite 
é como a solidão 
e nos traz o calafrio 
para nos lembrar 
como é importante o calor 
de um simples carinho 
seja ele um afago
ou apenas um casaco.

E brisa me tocou
e senti seu frio...

Daniel Braga

segunda-feira, 14 de julho de 2014

O bom homem

O bom homem
Rio de Janeiro, 12/07/2014

Lula - Imagem  tirada por amigos


O bom homem se foi
Não o vemos mais 
O caminho ficou vazio
O vento solitário 
Não o vemos mais
Passos calmos e pensativos 
Sorriso sempre
E fé na mão
E lá ia ele, certo 
Confrontando a si sem medo
Para um caminho
Que só Deus hoje sabe
Para onde vai dar.

O homem bom se foi
Mas ainda o sentimos pelo caminho...

Daniel Braga

Siga em paz meu primo!

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Mão amiga

Mão amiga
Rio de Janeiro, 06/05/2014

Não achei referência ao fotógrafo.


Naquele momento
senti apenas apoio.
Não me senti perdido
nem tampouco enraivecido,
não, não mesmo.
Naquele momento
me vi apenas
seguro do caminho
e feliz por mim.

Foi quando coloquei
minha mão em meu ombro e sorri...

Daniel Braga

terça-feira, 17 de junho de 2014

A vontade eu vou deixar

A vontade eu vou deixar
Rio de Janeiro, 26/03/2013

Posso levar um foto
Posso levar teu cheiro
Mas a vontade eu vou deixar
Imagina que loucura
Não ter você por lá
E mais insano ainda
É te querer com a vontade,
A mesma que não quis levar

Como matá-la, vontade
Se te sinto sem parar?

Daniel Braga

terça-feira, 3 de junho de 2014

Redemoínho

Redemoínho
Rio de Janeiro, 22/03/2103

Somos intensos demais
parecidos demais
amantes demais
safados demais 
loucos demais!

E no redemoínho da vida 
nos entrelaçamos demais!

Daniel Braga

terça-feira, 13 de maio de 2014

Você é como eu me desafio

Você é como eu me desafio
Rio de Janeiro, 12/03/2013




Você é como eu me desafio
Onde me perco
E me ofereço. 
É como se você não tivesse fim
E mesmo numa cama de motel
Você me faz, sem perceber, 
Escrever um poema... 

Daniel Braga

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Madeira marcada

Madeira marcada
Rio de Janeiro, 08/05/2014

Não achei referência ao fotógrafo.

Antes peça lisa,
madeira perfeita,
com seus veios finos
e cores várias
que brincavam em dança
entrelaçados e felizes
inocentes da vida.

Aí veio e tempo,
escultor cruel
e pela superfície marcou
sulcos de experiências,
pregos de dor,
manchas de lágrimas
e retirou lascas de amor.

A madeira sentiu tristeza
até se ver em reflexo
num lindo lago de paz.
Antes pedaço cru
hoje era escultura.
Sua beleza era fruto
do talento da vida.

Hoje ela sabe
que muitas marcas virão
e delas nada teme
pois são sua identidade,
síntese de sua história,
lembranças muitas
que lhe dão forma.

E a madeira sem perceber
era admirada por quem passava...

Daniel Braga

terça-feira, 15 de abril de 2014

Angústia e desejo

Angústia e desejo
Rio de Janeiro, 27/03/2013



Existem momentos proibidos 
situações impossíveis 
que trazem em si um sofrimento 
angústia pequena de quem sente 
onde um simples beijo 
um simples olhar 
são setenciados
a não poderem mais 
cruzar caminhos 
e se encontrar 

São momentos apenas 
que trazem em si 
drama e poesia 
angústia e desejo.

Daniel Braga

quarta-feira, 19 de março de 2014

Lágrimas secas

Lágrimas secas
Rio de Janeiro, 19/03/2014

Não achei referência ao fotógrafo.

Apesar de te amar
não sei quem és.
De ti nada sei,
por onde andas,
o que gostas,
quem são teus amigos,
quais teus sonhos,
teus medos,
o que te frusta
ou o que te faz sorrir.

Apesar de te amar profundamente
te perdi quando optei por mim...

Daniel Braga

segunda-feira, 17 de março de 2014

Férias em mim

Férias em mim
Florianópolis, 16/03/2014

Pepê, Paulinho, eu e Tato no Festival Brasileiro da Cerveja


Vim para cá despretensioso
pois somente buscava
algum descanso.
Aqui porém encontrei mais
e descobri o que não esperava.

Reencontrei sentimentos bons
que estavam esquecidos
sobre tristezas bobas.
Mas no acaso da vida
tudo ficou claro
e com os ventos da ilha
e seu clima místico
volto para casa numa paz
que nunca imaginei
nem sequer sonhava.

Acabo sem querer
levando mais do que deixo
mas certo de que vivi
momentos que não tenho
palavras para descrever.

E no desterro se fez magia
e no caminho que já vai longo, felicidade...

Daniel Braga

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Não linear

Não linear
Rio de Janeiro, 14/02/2014

Não achei referência ao autor.


A rima me confunde
fica estranho,
diferente de tudo,
até diria artificial.

A rima surge eventual
em meio ao caos
acaso complexo
de sentimentos não lineares.

Minha natureza não é rimada
nem o que sinto...

Daniel Braga

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Não preciso pedir

Não preciso pedir
Rio de Janeiro, 20/03/2013

To aprendendo a viver cada dia,
sem pedir nada,
só agradecendo pelo que recebo. 
Hoje tenho seus beijos 
e são maravilhosos. 
Hoje tenho seu corpo 
e ele é delicioso.
Hoje tenho seu sorriso 
e ele é lindo demais.

Não preciso pedir, 
não mesmo.... 

Daniel Braga

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Poeta delirante

Poeta delirante
Rio de Janeiro, 22/03/2013



Pintura Cuantas letras imaginarias palpitan en mi cuerpo... de Adolfo Payés


Eu apenas me ajoelho
em frente de tua beleza 
e humilde tento descrever 
com palavras
muitas vezes sem sentido 
a beleza de Vênus.

Delirante é o poeta 
em achar que pode realmente 
descrever uma deusa
com palavras vãs....

Daniel Braga 

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Vento

Vento
Rio de Janeiro, 22/03/2013

Você vai esquecer de mim 
tão rápido quanto o vento
que passa pela gente 
nos toca,
nos beija 
e some.

E sempre esperamos o vento... 

Daniel Braga

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Dúvidas de amantes

Dúvidas de amantes
Rio de Janeiro, 22/03/2013

Dúvida de cheiros
que te toma a alma.
Não sabes se
me sentes em ti
ou te sentes em mim.

Dúvida que te toma,
arrebata o coração,
quando não percebe
que o tempo
agora é incerto
sem medida.

Dúvida da loucura
que é viver em paixão
onde a vontade e o desejo
queimam juntos
e os cheiros
se misturam.

Daniel Braga

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Luiza

Luiza
Rio de Janeiro, 24/01/2014

Luiza indo para a Disney!!! Meu amor maior!!!


Hoje é o dia da minha menina
da minha moleca
com seu jeito só dela
encanta onde passa.
Que acorda calada
mas depois dá risada,
que numa troca de olhar
sabe dar uma boa zoada.
De gírias sem fim
e que não usa virgula
mas que sabe chegar
e deixar sua marca.

Hoje é o dia da minha geniosa
que continua teimando em crescer...



Daniel Braga