quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Amores Perfeitos

Amores Perfeitos
Rio de Janeiro, 06/05/2013


Não achei referência ao fotógrafo.


O caminho seguia como sempre
horizonte ao fundo,
utopia que me move,
e a chuva fria da solidão
caia sem parar
molhando a estrada.

Deixava para trás
árvores de memórias
com suas folhas amarelas
caindo pelo esquecimento
e nem percebi o que estava
simplesmente por acontecer.

Perseverante e teimoso
caminhava taciturno em mim
que não vi a chuva parar
e uma brisa quente lufar
e ao perceber, atônito
vi o caminho mudar.

As árvores eram verdes
e o céu estava forte em azul.
Ao longe o sol brilhava forte
abençoando com sua luz
o momento mágico que se criou
sem que eu me desse conta.

Parei e olhei em volta
fascinado com a mudança
quando então olhei você
iluminada de beleza
carinho em forma de mulher
pureza que sorriu para mim.

Só me lembro que te dei a mão
e agora caminhamos juntos
e aquela lufada quente
continua nos acaraciando
e pelo caminho não deixo de ver flores,
vários amores perfeitos...

Daniel Braga

Nenhum comentário:

Postar um comentário